Unidade Natal/RN: Whatsapp (84) 9643-5103

Unidade Pau dos Ferros/RN: Whatsapp (84) 9643-5104

HomeBlogClinica Whashington FaleanteClinica Whashington FaleanteEspecialidadesClinica Whashington FaleanteEspecialidadesotorrinolaringologistaO Que É Uma Sinusectomia E Como Ela Pode Ajudar Na Sinusite?

O Que É Uma Sinusectomia E Como Ela Pode Ajudar Na Sinusite?

O Que É Uma Sinusectomia?

Uma Sinusectomia é uma cirurgia que remove parte ou toda a cavidade nasal dos ossos da face para aliviar sintomas de sinusite crônica. Além disso, é usado para tratar outras condições como crescimento dos ossos faciais, desvios septais, polipos nasais e infecções crônicas.

Durante a sinusectomia, o cirurgião remove parte do osso e da cartilagem da região nasal. Esta parte do procedimento é conhecida como descompressão. Uma vez realizada, a cavidade nasal é aberta para permitir que os fluidos e secreções dos seios da face flua livremente. As sinusesctomias também podem incluir a remoção de tecido inflamado ou o excesso de tecido que obstrui o fluxo de ar e fluido nos seios da face.

Normalmente, a sinusectomia é realizada sob anestesia geral e leva de 1 a 2 horas para ser concluída. Dependendo do procedimento, o cirurgião pode usar instrumentos manuais ou um sistema de ablação a laser para remover o tecido. No entanto, o tipo de cirurgia que será realizada é determinado por meio de uma série de exames, como tomografia computadorizada, ressonância magnética, exames de sangue e outros.Após a cirurgia, o paciente precisará fazer repouso e seguir as instruções do médico para permitir que a área cirúrgica cicatrize corretamente.

Para Que Serve Uma Sinusectomia?

Uma sinusectomia é um procedimento cirúrgico realizado para tratar diferentes problemas relacionados com os seios da face e a cavidade nasal. Esta técnica pode ajudar a eliminar tumores, corrigir desvios congênitos e reduzir o fluxo sinusal. Vamos agora entender com mais detalhes quais são os problemas que as sinusectomias são utilizadas para tratar.

Eliminação de Tumores

Uma sinusectomia também pode ser utilizada para remover tumores em cavidades nasais. Se tiver um tumor benigno que cause inflamação da cavidade nasal, pode ser necessária uma sinusectomia para removê-lo. Exames de imagem, como uma tomografia computarizada ou uma ressonância magnética, são necessários para o diagnóstico prévio. A sinusectomia pode remover tumores, aliviando sintomas e diminuindo o risco de complicações. Em alguns casos, a cirurgia pode até ajudar a prevenir a progressão do tumor para um tipo maligno. Além disso, os médicos podem optar por uma sinusectomia para confirmar o diagnóstico de um tumor maligno.

Correção de Desvios Congênitos

Quando a sinusite é resultado de desvios nas cavidades na face, uma sinusectomia pode ajudar a corrigir a anomalia anatômica. Alguns dos desvios mais comuns incluem septos curtos ou em S, septos que não são devidamente abertos nos orifícios de drenagem e desvios da parede nasal. O objetivo da sinusectomia é melhorar o fluxo de ar pelo nariz e melhorar o alívio dos sintomas da sinusite. A técnica cirúrgica envolve remover parte da anomalia anatômica e, se necessário, realizar um procedimento sinusal que corrija qualquer desequilíbrio de pressão na região. A sinusectomia pode ajudar a tratar a sinusite crônica e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Redução do Fluxo Sinusal

Uma Sinusectomia tem como principal objetivo a redução do fluxo de secreção nasal fechando a passagem que leva ao nariz. Isso impede que os germes infecciosos, bacterianos ou alérgicos, que causam a sinusite, entrem no nariz. Ela também ajuda a remover o excesso de muco e aliviar os sintomas da congestão nasal. Esta cirurgia também ajuda a melhorar a respiração, pois proporciona acesso livre para ar entrar no nariz. Uma Sinusectomia é importante para aqueles que sofrem de sinusite crônica, pois impede que as doenças sejam reativadas.

Riscos e Efeitos Colaterais da Sinusectomia

A Sinusectomia é um procedimento cirúrgico realizado em pacientes com sinusite crônica ou recorrente, e apesar de ser bastante eficaz, também pode representar alguns riscos. Os principais riscos associados à Sinusectomia são os seguintes:

– Sangramentos: O sangramento é um dos principais riscos associados à Sinusectomia. Embora os procedimentos sejam executados com cuidado, alguns sangramentos podem ocorrer durante a cirurgia.

– Infecção: O risco de infecção após Sinusectomia é consideravelmente baixo, pois as técnicas cirúrgicas usadas hoje em dia são extremamente precisas. No entanto, é importante notar que há o risco de infecção, especialmente se o paciente não seguir as instruções dadas pelo médico após a cirurgia.

– Efeitos colaterais: A Sinusectomia pode causar alguns efeitos colaterais leves, como dor ao redor do nariz ou dores de cabeça leves. Além disso, alguns pacientes podem experimentar congestão nasal, inchaço e dor nos seios da face.

– Riscos permanentes: A cirurgia pode resultar em alguns danos permanentes, como danos no nervo facial, perda de olfato e dor crônica. Geralmente, esses danos são raros, mas podem ocorrer se a cirurgia não for realizada de forma correta.

O Que Acontece Após a Cirurgia de Sinusectomia?

Uma vez que a cirurgia de sinusectomia é concluída, os pacientes podem sentir muitas mudanças na sua saúde. As mais comuns são um aumento no fluxo de ar pelos seios e um alívio dos sintomas da sinusite. Embora seja diferente para cada pessoa, a maioria dos pacientes começa a sentir os benefícios desta cirurgia dentro de alguns dias após o procedimento.

Após a cirurgia, os pacientes precisam descansar por um período de tempo determinado pelo seu médico. É importante para que o paciente siga todas as recomendações de descanso para garantir que a recuperação seja mais rápida e com melhores resultados. Durante este período, o paciente pode usar medicamentos para o alívio dos sintomas, tal como anti-inflamatórios e anti-histamínicos.

Depois de um ou dois dias, o paciente pode retomar as suas atividades habituais, mas deve evitar quaisquer esforços durante um período de tempo recomendado pelo seu médico. No entanto, os pacientes devem prestar atenção às suas recomendações, pois geralmente é necessário fazer check-ups regulares com o cirurgião durante as primeiras semanas após a cirurgia de sinusectomia.

Durante os primeiros dois a três meses após a cirurgia, o paciente pode sentir algum desconforto ou inchaço na área operada. Estes efeitos colaterais são geralmente leves e desaparecem rapidamente. Além disso, o paciente deve evitar fumar durante este período, pois isso pode levar a complicações.

Conclusão

A sinusectomia é uma cirurgia efetiva e segura para tratar a sinusite crônica. O procedimento pode ser aplicado em pacientes com desvios congênitos ou tumores, além de reduzir o fluxo sinusal e aliviar os sintomas da sinusite. É importante ressaltar que os riscos e efeitos colaterais da sinusectomia podem variar de paciente para paciente.

Após a cirurgia, você vai precisar tomar medicamentos para aliviar a dor, além de seguir a orientação do médico em relação a exames de seguimento, uma dieta balanceada e outras medidas de cuidados pós-operatório.

No geral, a cirurgia de sinusectomia pode ser um tratamento eficaz e seguro para aliviar os sintomas da sinusite crônica. No entanto, é importante discutir com seu médico os riscos e benefícios antes de decidir se essa é a melhor opção para você. Esperamos que este artigo tenha ajudado a responder suas questões a respeito da sinusectomia e que você possa fazer uma escolha consciente para garantir a qualidade de vida que deseja.


Há 25 anos dedicados a oferecer os melhores cuidados para prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação de doenças cérvico-faciais.

Acesse Agora:

Endereço:

Av. Romualdo Galvão, 94 – Tirol, Natal – RN, 59022-100

Paus dos Ferros – RN
Praça da Matriz, 215 – Centro, 59900-000

Acompanhe:

© 2024 · Instituto Washington Faelante · Todos os direitos reservados.